sábado, 20 de novembro de 2010

"Duplamente Mulher"

  
A mulher tem dons naturais que a ajudam profissionalmente, como o fato de ser mais intuitiva, saber ouvir, ponderar mais e saber como cuidar de várias tarefas ao mesmo tempo sem perder o fio da meada. Quando consegue um Posto mais elevado ela já ultrapassou vários obstáculos em processos competitivos em relação aos homens.
 
Mulher executiva não precisa mostrar um lado machista para provar que é boa no que faz. Tem que mostrar mesmo que é competente , mostrar resultados e manter uma equipe unida e produtiva. Isso tudo são qualidades necessárias tanto para as mulheres como para os homens . Que vença o melhor.
 
A mulher para ocupar essa posição na sociedade tem que cumprir os diversos papéis: de esposa, de mãe, de profissional de sucesso, para com a família cuidando com zelo e amor e o de ser uma cidadã consciente. A mulher assume tudo isso ficando sobrecarregada e paga um preço de não ter tempo para si mesmo ,de viver , de ser simplesmente uma mulher.

As mulheres que chegam a um nível profissional mais elevado tem que enfrentar vários desafios para não se sentirem com sentimento de culpa. Tem que se virar para dar atenção aos filhos, ao marido - querem ser a esposa perfeita, pois foi a educação, a cultura que receberam de seus pais.

Chegar nessa posição exige muita dedicação e algumas mulheres para manterem o sucesso se absorvem de tal maneira com estudos, projetos, viagens a trabalho que o tempo passa e acabam abrindo mão do sonho de construir um lar. Existe o outro lado onde a mulher abre mão da carreira, do crescimento profissional para se dedicar a vida pessoal.

A mulher quando quer e aí digo que é “a mulher macho sim senhor “ ela consegue driblar e montar um esquema para controlar o lar com o apoio de pessoas de confiança – babás, governantas, etc de uma forma eficiente. A mulher tem que mostrar sua competência nos dois lados, não deixando de ser boa mãe , esposa e execelente profissional.
 
Os homens que se dedicam ao trabalho em demasia acabam deixando de ver os filhos crescerem e com o tempo vão vendo que deixaram de ter uma vida melhor ao lado das pessoas queridas criando um arrependimento e isso está ocorrendo também do lado feminino.
 
A mudança do papel da mulher no mundo , independente do que os ensinamentos da bíblia dizem, é uma realidade e ai vemos surgir, em muitos casos, o novo Homem que chora, que quer dizer não na cama, que gosta de ser tirado para dançar e muitos gostam até de trocar fraldas, são excelentes cozinheiros e assumem o papel dentro do lar com maestria.

A conclusão é que o papel da mulher no mundo e para que servem está definitivamente ligado ao papel do homem. Um precisa do outro para viver, para existir, e quando se gostam e resolvem ficar juntos é com o único objetivo de um fazer o outro feliz.


Irene Moreira
       RSantos

Imagens e pesquisas google

9 comentários:

  1. Irene, eu acho que a situação da mulher anda tão complicada!
    Se aumentaram os direitos (o que é louvável e obrigatório, não tem essa de mulher ficar à um papel secundário) aumentaram as obrigações. Pq o mundo jogou a força do trabalho sobre a mulher mas não a isentou da obrigação "feminina" de cuidar de uma casa, filhos, etc.
    Então o dilema: o que é mais importante? A realização profissional ou o lar?
    complicado...

    ResponderExcluir
  2. é concordo com Alê... o que é então mais importante? a mulher lutou tanto por seus direitos e hoje não sabe o que fazer com eles..
    um beijo boa noite....

    ResponderExcluir
  3. " Muitas vezes ...
    Esquecemos de reciclar nossos sentimentos
    De esvaziar as gavetas da Alma
    De abrir as janelas
    E deixar o sol entrar "

    =- Bruno de Paula -=

    BOM FDS..........Beijos meus! M@ria

    ResponderExcluir
  4. Surpresa meu pensamento tocou
    a sua face refletindo um silencio
    uma paz, que não conhecia
    fotografei para revelar a tua alma

    Aharon

    Bom FDS...Beijos de coração prá coração! M@ria

    ResponderExcluir
  5. É complicada a situação da mulher no mundo actual, mas pelo menos nós temos nossos direitos consignados, podemos reclamar se formos agredidas e fazer escolhas em nossa vida...o que me preocupa é saber que há outras que não têm ainda sequer a menor das liberdades...
    Carinhos

    ResponderExcluir
  6. Lindo passeio pelo tema e ao final a sábia e correta conclusão.precisamos deles e eles do nós.Nos completamos!beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. Aumentou a liberdade e aumentaram geometricamete as responsabilidades.

    Se houvesse creche de boa qualidade para todas as classes sociais, as mulheres trabalhariam mais confortavelmente. Fica muito difícil estudar, ter um bom emprego, sem ter qeum cuide direito dos filhos.

    beijooo

    ResponderExcluir
  8. Oi Mamyrene, amiga chiquetosa...seu texto sobre nós abrangeu tudo...como vc falou bonito...e concordo com o comentário do Alexandre...esse moço sempre sabe o que dizer né? Eu optei por ficar em casa e cuidar mais de perto dos pimpolhos, mas a conta bancária sofre com isso viu? rsrsrs

    Beijos querida!

    Joana Campos

    ResponderExcluir
  9. Querida Irene!

    Amiga, o papel de mulher na sociedade mudou muito e continuará a mudar!
    Penso que é inevitável que ela seja totalmente emancipada, aqui como em qualquer lugar do Mundo.
    O facto de ser mulher, profissional, mãe e esposa não pode ser impedimento para a sua total e cabal demonstração da sua enorme capacidade de conjugar todos esses papéis.
    Aliás, sabemos bem, que só ela é capaz de abranger na perfeição todos estes papéis...
    basta que para tal, a mulher nunca se esqueça que acima de tudo ela é uma verdadeira Mulher.

    Beijos

    ResponderExcluir

Instagram

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails