segunda-feira, 9 de julho de 2012

" A melodia do amor"


Entre a partitura e o seu coração criava a melodia nos acordes que o amor lhe desenhava. Sofia passou anos em um silêncio onde a música era a sua única companheira que conseguia alcançar a grandeza do sentimento que ainda se mantinha vivo em sua alma.

Foi na escola de música que aprendera os primeiros acordes ainda criança. O tempo foi passando até surgir à bela Sofia, vivendo os encantos de sua juventude e apaixonando-se pelo jovem professor de piano, Alfredo, que com suas mãos lhe ensinava a arte da música e do amor.

Viveu uma linda história ao som da melodia que indicava quais as notas que deveriam ser tocadas, a sua velocidade e a sua duração. Foram fazendo da música o seu pão de cada dia e buscando na profissão o reconhecimento que nem sempre é fácil alcançar. 

O destino é traçado como numa partitura que exige muita dedicação e conhecimento apurado da música. Ela vai indicando a nota que deve ser tocada, mas não diz onde ela está no instrumento, seja em suas cordas ou em seu teclado. Em determinado instante o instrumento começa a falhar e por mais que procuremos concertar as suas cordas ou o seu teclado eles continuam defeituosos. É um defeito que vem de fábrica e não tem como recuperar. 

Assim aconteceu com a vida de Alfredo que não conseguiu vencer um câncer, deixando em seu último sopro um acorde final ao som dos aplausos que ecoavam na platéia. Sofia vestiu o véu da tristeza e suas lágrimas, por um tempo, cobriram a pauta onde ainda sentia a presença do seu amor.


Agora começava a despertar para a realidade carregando consigo as partituras que continham as suas próprias músicas.
Viajou o mundo tocando em diversos palcos, fazendo sucesso e encantando os corações com as suas sublimes melodias de amor. 

É um engano pensar que nas partidas da vida o amor segue junto e que tudo termina. Para ele não há despedidas apesar do choro triste e da dor sentida. Na suave melodia fica o sonho vivo de voltar a sorrir, de renascer em outros braços a felicidade.

Irene Moreira

Fiz este conto para participação de um projeto literário.
 Foi inspirado no amor e  todo sentimento que existe dentro de mim.

2 comentários:

  1. Lindo conto e o amor que está em ti!Adorei, como sempre inspiradíssima!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. É justamente de momentos difíceis que se produzem os melhores contos, acordes e vai por aí. A inspiração segue um fluxo natural, quando carregado de fortes sentimentos.
    Quando estou meio "down", escrevo, mais como um desabafo mesmo.
    Ficou lindo seu conto!
    Bjs.

    ResponderExcluir

Instagram

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails