sexta-feira, 20 de maio de 2011

" O Medo de errar "


Nos meus tempos de menina vivia sempre preocupada em fazer as coisas certas para não ter que ficar de castigo.

Na escola tinha que tirar boas notas para conseguir as coisas que queria. Chegava ao final do mês já sabia de cor o que iriam perguntar, parecia um gravador – filha já recebeu o Boletim? Ai de mim se tivesse uma nota vermelha – passava o mês inteiro tendo que estudar aquela matéria até ficar na ponta da língua.

No meu quarto tinha sempre que manter a cama arrumada, as coisas no lugar e se deixasse uma roupa largada no meio do caminho já era motivo para uma ladainha que não tinha tamanho.

Quando saia com minhas amigas vibrava de alegria porque estava tudo bem – era a menina exemplar, boa aluna, filha maravilhosa, educada e assim iam tecendo os mais variados elogios.

Cresci seguindo esses princípios que por um lado me ajudaram, mas por outro me criaram inseguranças, barreiras tanto na época de Faculdade como também no início da minha vida profissional.

Lembro que no meu primeiro emprego tinha medo de errar e ser chamada atenção e até de ser mandada embora. Esse medo fez com que muitas vezes não conseguisse progredir e até de correr em busca de novas oportunidades.

Com o tempo fui abrindo os meus olhos, criando mais confiança nas minhas ações e vendo que a vida é um jogo e vence quem melhor der as cartas.

Quantas vezes me olhava no espelho e via aquela menina sentada no balanço da praça, tímida, quieta e com o olhar fixo, imóvel que parecia estar passeando nas nuvens.

Aquela imagem não era mais real porque nesse espelho agora via uma mulher segura, vencedora e podendo dizer orgulhosa que:
- Erros. Todos nós cometemos. O importante é que nunca deixe o medo de errar impedir que você jogue as cartas da melhor maneira e procurando sempre acertar os passos na sua caminhada pela vida.

Irene Moreira
5ª Edição Imagem
ism_rs

15 comentários:

  1. Oi Irene

    As cobranças que os pais fazem aos seus filhos trazem muita insegurança na medida que vão crescendo.
    Sempre na procura do fazer o melhor, o mais correto, o mais perfeito, tudo isso não por opção e sim por um medo contido.
    Ainda bem que você conseguiu vencer essa barreira e perdeu o medo de errar.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  2. Lindo,irene e com uma bela mensagem ao final...um lindo dia,beijs,chica

    ResponderExcluir
  3. Lindo,irene e com uma bela mensagem ao final...um lindo dia,beijs,chica

    ResponderExcluir
  4. Bom Dia,Irene.
    O seu post ajuda a reflectir e faz
    bem a quem o lê.
    Beijo.
    isa.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Irene!

    Pena que aprendemos tarde demais que os erros faz parte da aprendizagem para vida...

    Uma linda sexta p/ vc.

    Beijooooooooooo

    ResponderExcluir
  6. Minha querida

    Um texto cheio de verdade, por vezes os pais querendo um filho exemplar, acabam criando inseguranças pela vida fora, e feliz de quem as ultrapassa.
    Adorei como sempre e deixo o meu beijinho carinhoso.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  7. Nossa, parecia que eu estava lendo a mim mesma:-) !

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá,Irene!!

    Texto lindo!!!Uma bela mensagem!!
    *Minha mãe era muito rígida, principalmente com o horário...o bom é que com isso nunca me atraso.
    Mas o medo de errar...este, as vezes, ainda aparece.
    Vou aprendendo!!
    Beijos pra ti!!!
    Tenha um ótimo final de semana!!

    ResponderExcluir
  9. Oi,Irene!Obrigada pela visita e volte sempre que quiser!Meus pais foram assim também sempre me cobraram muito e eu acabei ficando muito insegura também,mas como tu mesma disse só erra quem nada faz se estamos fazendo algo corremos o risco de errar e muitas vezes é só errando que a gnete aprende..
    Um ótimo fim de semana!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  10. Olá, querida
    Irene, o medo de errar também me domina até hoje mas estou me liberando e me trabalhando para "não cair em tentação"...
    Foi fruto de muita repressão na infância e adolescência...
    Ficou bem bonita a sua participação!!!
    Bjs e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  11. Irene, o interessante do seu relato é que em nenhum momento você se queixa da educação que teve, e foi devido a ela que você conseguiu se superar ir além limites impostos. Em poucas palavras posso dizer que você cresceu como pessoa. Deixo o meu afeto e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  12. Olá,querida!
    Se puder passe lá, no Brincando Com a Rima,estamos em festa,seu pedaço de bolo,está reservado!Voltarei..
    Um dia cheio de alegrias,para você!
    Mari

    ResponderExcluir
  13. Olá Irene, obrigado pela sua presença lá no Verseiro
    A vida segue apesar dos malucos beleza que temos por ai...nada de diluvio ou tempestades...muito Sol...muita música muita alegria
    "HERRAR É UMANO" e errando tamb´m vamos aprendendo...rs
    Um abraço na alma...bom domingo
    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Minha Querida, seu post está sensacional! Por um lado esse tipo de educação criava inseguranças muitas vezes sim, e hj em dia os pais perderam a medida totalmente e deixam correr frouxo demais. E assim estão criando verdadeiros "monstrinhos"... Perfeição nunca vamos encontrar, mas a vida tb ensina muita coisa, nem que seja aos trancos e barrancos...rsrs
    Beijo, beijoooo!

    ResponderExcluir
  15. Também me vi nesse texto. Por mais que os pais queiram acertar, todo cuidado é pouco, pois esticar muito a corda, ela pode arebentar, né? Ainda bem que crescemos e sobrevivemos, dando valor aos nosso pais.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Instagram

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails