quinta-feira, 15 de setembro de 2011

" MORTE É VIDA - BLOGAGEM COLETIVA FASES DA VIDA "





Esta é minha participação na Blogagem Coletiva Fases da Vida promovida pelos blogs ESPIRITUAL-IDADE da doce amiga Rosélia, PUBLICAR PARA PARTILHAR da amiga Rute e NAC0 ZINHA da amiga Gina.


Passamos para a 7a. Fase com o tema MORTE onde a própria palavra desperta o medo no coração das pessoas  considerando a morte tão incompreensível quanto inevitável. Uma reação compreensível, pelo fato de que tantas pessoas pensam sobre a vida como nada mais que um estado no qual o corpo humano está ativo.

Mas é hora de nos perguntarmos: o que acontece após a morte, se é que acontece? O que a morte realmente significa? Como aqueles que sobrevivem aos entes queridos devem reagir?


O mistério da morte é parte do enigma da alma e da vida em si: entender a morte significa realmente entender a vida. Durante a vida como a conhecemos, o corpo é vitalizado pela alma; na morte, ocorre uma separação entre o corpo e a alma. Porém a alma continua a viver como sempre fez, agora livre das restrições físicas do corpo. E como o verdadeiro caráter da pessoa – sua bondade, virtude e altruísmo – estão na alma, é lógico presumir que ele ascenderá a um estado mais elevado após cumprir suas responsabilidades na terra.  Leia mais aqui.
  

A DANÇA DA VIDA

      
Já tantos anos se passaram e a vida me carregou por lugares lindos e inesquecíveis, me fez conhecer pessoas que me ensinaram a caminhar e conquistar o meu espaço e nunca deixar de correr atrás de meus sonhos.

Já tantos anos se passaram e posso dizer que escrevi, através do tempo, com alegrias e tristezas a minha história de amor - folheio as páginas e vejo minha linda família –filhos, netos e muitas lembranças que jamais serão esquecidas.

Já tantos anos se passaram e meu corpo já não acompanha com o mesmo ritmo as minhas vontades - caminho passo a passo entregue aos pensamentos que correm soltos iluminando a minha estrada.

Já tantos anos se passaram e estou aqui vivendo intensamente o tempo que ainda me resta - feliz a dançar acompanhada das recordações e lembranças embaladas ao som da orquestra da vida.

Irene Moreira

Os anos passam...
As lembranças são eternas,
A saudade permanente e nossos olhos em busca de cenas de tempos vividos.

Os anos passam...
Vivenciamos lições de vida, aprendemos a vasculhar em nossos guardados
do coração e a acariciar lindos momentos que se foram para não mais voltar.

Os anos passam...
Crescemos na alma, mas sempre seremos frágeis no amor.

Os anos continuam a desfilar na passarela do aprendizado e nós,
protagonistas da vida, enfrentamos os momentos que nos
fazem infelizes e nos deliciamos com os felizes!

Resumimos que a vida é um grande baile em que almas
se encontram, se esbarram, se unem e se separam...
Cada qual bailando nos conflitos, nas esperanças e
nas suavidades dos momentos de amor.

Marilda Diório


Morrer é preciso . . .


"Nós estamos acostumados a ligar a palavra morte apenas a ausência de vida e isso é um erro.

Existem outros tipos de morte e precisamos morrer todo dia.
 A morte nada mais é do que uma passagem, uma transformação.


Não existe planta sem a morte da semente;
Não existe embrião sem a morte do óvulo e do esperma;
Não existe borboleta sem a morte da lagarta;
Isso é óbvio.


A morte nada mais é que o ponto de partida para o início de algo novo, a fronteira entre o passado e o futuro.


Se você quer ser um bom universitário, mate dentro de você o secundarista aéreo que acha que ainda tem muito tempo pela frente.


Quer ser um bom profissional?
 Então mate dentro de você o universitário descomprometido que acha que a vida se resume a estudar só o suficiente para fazer as provas.


Quer ter um bom relacionamento?
 Então mate dentro de você o jovem inseguro, ciumento, crítico, exigente, imaturo, egoísta ou o solteiro solto que pensa que pode fazer planos sozinho, sem ter que dividir espaços, projeto e tempo com mais ninguém.


Quer ter boas amizades?
Então mate dentro de si a pessoa insatisfeita e descompromissada, que só pensa em si mesmo, mate a vontade de tentar manipular as pessoas de acordo com a sua conveniência, respeite seus amigos, colegas de trabalho e vizinhos, enfim, todo processo de evolução exige que matemos o nosso "eu" passado inferior.

E qual o risco de não agirmos assim?
O risco está em tentarmos ser duas pessoas ao mesmo tempo, perdendo o nosso foco, comprometendo essa produtividade, e por fim prejudicando nosso sucesso.
Muitas pessoas não evoluem porque ficam se agarrando ao que eram, não se projetam para o que serão ou desejam ser.
Elas querem a nova etapa, sem abrir mão da forma como pensavam ou como agiam.


Acabam se transformando em projetos acabados, híbridos, adultos infantilizados.
Podemos até agir, às vezes, como meninos, de tal forma que mantemos as virtudes de criança que também são necessários: brincadeira, sorriso fácil, vitalidade, criatividade, tolerância, etc.
Mas se quisermos ser adultos, devemos necessariamente matar atitudes infantis, para passarmos a agir como adultos.

Quer ser alguém (líder, profissional, pai ou mãe, cidadão ou cidadã, amigo ou amiga) melhor e evoluído?
Então, o que você precisa matar em si, ainda hoje, é o "egoísmo" é o "egocentrismo", para que nasça o ser que você tanto deseja ser.
Pense nisso e morra.
Mas não esqueça de nascer melhor ainda."
Fernando Pessoa


 Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver...

Toda pedra no caminho
Você deve retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver...

 Roberto Carlos / Erasmo Carlos
 
 
Obrigado Senhor!





Eu vou seguir uma luz lá no alto eu vou ouvir
Uma voz que me chama eu vou subir
A montanha e ficar bem mais perto de Deus e rezar


Eu vou gritar para o mundo me ouvir e acompanhar
Toda minha escalada e ajudar
A mostrar como é o meu grito de amor e de fé


Eu vou pedir que as estrelas não parem de brilhar
E as crianças não deixem de sorrir
E que os homens jamais se esqueçam de agradecer


Por isso eu digo: Obrigado Senhor por mais um dia
Obrigado senhor que eu posso ver
Que seria de mim sem a fé que eu tenho em Você


Por mais que eu sofra, Obrigado Senhor mesmo que eu chore
Obrigado Senhor por eu saber
Que tudo isso me mostra o caminho que leva a Você


Mais uma vez Obrigado Senhor por outro dia
Obrigado Senhor que o sol nasceu
Obrigado Senhor agradeço Obrigado Senhor


Por isso eu digo: Obrigado Senhor pelas estrelas
Obrigado Senhor pelo sorriso
Obrigado Senhor agradeço Obrigado Senhor


Mais uma vez
Obrigado Senhor por um novo dia
Obrigado Senhor pela esperança
Obrigado Senhor agradeço Obrigado Senhor


Por isso eu digo: Obrigado Senhor pelo sorriso
Obrigado Senhor pelo perdão


Roberto Carlos 





Hoje o dia é de comemoração
É o dia que festejamos 
a data de nascimento 
de uma pessoa muito especial.

Hoje é aniversário 
da nossa amiga

Parabéns !!!


É um dia 
de vida
 de amor 
de muito abraço
de muita homenagem 
e a minha está aqui 

Beijos






13 comentários:

  1. Irene as suas postagens são sempre lindas e essa não podia ser diferente, fiquei parada olhando o casal dançando. Você é muito criativa. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Que bacana ter lido a sua postagem sobre a morte. Realmente a morte existe em tuudo, até nna pele que sai todo o dia, no fio que cai, na plantinha que morre, e tantas comparações que vc fez. Parabéns pela sua participação! beijos!

    ResponderExcluir
  3. Maravilha de participação e achei genial, mistura da morte com a vida do niver da Eliane. Muito legal!Parabéns às duas,beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Irene
    Voce me deixou triste no começo por falor de morte, depois entendi e depois fiquei feliz pois estas musicas do Roberto carlos e Erasmo são lindas.
    Eu vivo por elas.
    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  5. Querida Irene
    "...um ramo de jasmins todo orvalhado"...
    (Amara)

    Vc fez uma brilhante abordagem sobre a morte... Gostei muito!!!
    O texto do ter que deixar algo de lado é muito propício...
    A música faz menção ao que temos de belo: Saber viver a vida, Dom de Deus é bem bonita!!!
    ADOREI O BAILE DA VIDA... MAGNÍFICO, amiga!!!
    O rodopiar de alegria no coração por estar vivo e ser grato a Deus, nosso Criador amado...
    Santo Deus, que alegria encontro aqui!!!
    Meu coração baila com vc, querida... obrigado pela possibilidade...
    Seja muito abençoada e feliz!!!

    "Simpatia são dois galhos
    Banhados de bons orvalhos"...
    (Ieda)
    Um maravilhoso mês de setembro, repleto de gotículas de orvalho!!!
    Bjm de coração a coração pra VC...

    http://espiritual-idade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Irene,
    Muito há que se refletir na compilação de seus textos e no seu próprio testemunho.
    Viver intensamente, saber viver, a dança de vida, morrer é preciso e agradecer por tudo quanto se conquista moral e espiritualmente, não é mesmo?
    Bacana que terminou com a homenagem à Elaine, que hoje "nasceu". Morte e vida se entrelaçando...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Irene. Não sei dizer qual dos textos, desta miscelânia de morte e vida, é o melhor. Muito ótimo. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Irene,como sempre ARRASOU,amiga!Texto reflexivo,poesias uma mais linda que a outra e ainda o rei...Roberto Carlos e suas canções tão bonitas para finalizar!Eu adorei!Parabéns pela sua participação e tb a Elaine,que fiquei sabendo agora do niver!Bjs,

    ResponderExcluir
  9. Irene,como sempre ARRASOU,amiga!Texto reflexivo,poesias uma mais linda que a outra e ainda o rei...Roberto Carlos e suas canções tão bonitas para finalizar!Eu adorei!Parabéns pela sua participação e tb a Elaine,que fiquei sabendo agora do niver!Bjs,

    ResponderExcluir
  10. Olá, Irene!

    Um excelente texto! Gostei dessa associação da vida, e da morte, das transformações do dia a dia, das vivências, tudo enfim, como num imenso baile...
    Os poemas mostrados são belos e nos fazem refletir sobre o assunto...

    Um grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  11. Uma poesia atrás de outra, uma levando a outra...e significativas!
    É preciso saber viver viver!!!
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  12. Olá Irene!!
    Isso é que eu chamo um post enriquecido e completo!
    Quanta "canalização" de bons conselhos, explicações, iluminações...

    Sem dúvida que a morte acontece a toda a hora, mas as pessoas só pensam na última hora. Todos os dias celulas nossas morrem, todo o dia nossa personalidade muda, transforma-se...

    Acredito que esta 7ªfase teve o condão de alargar horizontes na mente dos participantes e outros leitores. Comunicar e partilhar é tão bom, não é?
    Beijinhos.
    Rute
    P.s.-O artigo de abertura da nova fase já está postado!
    Eh!!! Tem mais uma, mas desta vez é mesmo a última.

    ResponderExcluir
  13. Adorei seu texto. Meu pensamento bate 100% com o seu e vc soube colocá-lo muito claramente. A vida não termina, apenas mudamos de "roupa". Perdemos esse invólucro material e permanecemos com o invólucro semimaterial, mais sutil. Estamos nessa vida para aprendermos, nos melhorarmos, seguir os ensinamentos de Jesus. Muita paz!

    ResponderExcluir

Instagram

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails