sábado, 4 de setembro de 2010

" O MEU REGRESSO "



"Espero aprender com os meus erros, pois há muito tempo deixei de acertar acreditando ser a mais infeliz das meninas que existia na face da terra. Imaginava sempre aquilo que para mim era certo, mas a vida me surpreendeu a cada minuto, mostrando que não somos donos da verdade.


Estava agora regressando para casa, voltando para o Brasil, para a terra onde nasci. Embalada pela leveza com que o avião seguia sua viagem, admirando aquele universo, aquelas nuvens aliviava um pouco a minha ansiedade em chegar logo para correr para os braços de minha mãe. Estava ali ao lado do meu padrasto e como me entristecia em saber quantas vezes pensei mal dele, que não gostava de mim, que sempre que pudesse me manteria afastada de minha mãe, de minha família, que me deixaria aprisionada naquele internato. Como pude cometer tamanho erro em pensar dessa forma, pois agora estava ali um homem que me olhava com carinho, que se preocupava comigo e mais ainda com minha mãezinha. Veio correndo me buscar, sabia quanto mamãe e eu precisávamos uma da outra.


Estava feliz em parte, pois tinha ganhado um novo Pai e agora voltava a ter uma família de verdade. A vida nos coloca num beco sem saída para que possamos descobrir qual o caminho certo para sair dele. Quantas vezes fiz escolhas certas me parecendo serem erradas e assim vamos seguindo a nossa vida. Precisamos errar, muitas vezes para que possamos fazer disso um constante aprendizado.


Logo que chegamos fui correndo para o Hospital ver a mamãe – meu coração batia acelerado não só de preocupação com que ia encontrar, mas de tantas saudades que tinha guardada no meu coração.

Assim que entrei no quarto estava ela lá muito linda, um pouquinho abatida, mas quando me viu foi logo se levantando, com uma pequena dificuldade, mas rapidamente fui ao seu encontro abraçando-a, beijando-a e dizendo com a voz embargada e cheia de emoção:
- Mamãe que bom que agora estou aqui pertinho de você, eu te amo muito e agora vou cuidar de você para que fique boa e possamos voltar para casa juntas. OK?

- Raquel, minha princesa, minha filhinha querida que bom que você está aqui. Como isso me faz bem e saiba o quanto és importante para mim e não se preocupe que vou ficar boa e nunca mais vamos nos separar, disse toda sorridente.


Papai ficou nos observando a distância, mas mamãe olhou para ele, estendeu-lhe a mão e ele a pegou dando um beijo. Essa cena me emocionou e senti como era grande o amor que tinham um pelo outro.
- Pai, toma cuidado com a mamãe porque ela não pode se emocionar muito. OK ? Falei com ar de brincadeira.

Mamãe olhou para nós, abriu um sorriso enorme e pegou nossas mãos e apertou com todo o carinho entre as dela. Seus olhos ficaram cheios de lágrimas e não precisamos dizer mais nada porque o silencio era a testemunha de tanta felicidade.


Depois de uma semana a mamãe já estava em casa, com várias observações médicas e mantendo ainda as seções de quimioterapia e um acompanhamento constante. Teve todo o apoio familiar e se recuperou muito bem, voltou as suas atividades na empresa, claro que com algumas restrições e esperando em breve estar se submetendo a um implante. A minha mãe é mesma uma mulher corajosa, uma guerreira e será sempre um exemplo de vida para mim.


Estou cursando a universidade e escolhi exercer a carreira de direito o que estou gostando muito. Tenho um apoio constante de meus pais e sei que não sou dona da verdade e muitas vezes cometo erros. Sejam eles de distração, por displicência, ou por qualquer bobeira, mas procuro errar menos e tirar deles um aprendizado.

*Escrito por Irene Moreira*

Fiz dessa participação uma continuação da 11a. Edição
 O INTERNATO
Para entenderem melhor poderão ler  o Capitulo clicando no título acima.

Participação para a 12a.Edição

" Sábio é o ser humano que tem coragem de ir diante do espelho da sua alma para reconhecer seus erros e fracassos e utilizá-los para plantar as mais belas sementes no terreno de sua inteligência. " (Augusto Cury)

Imagens  google e meme

6 comentários:

  1. Sabias que poderias escrever novelas? Linda continuação.Adorei!!!Parabéns!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Querida Irene, amiga!

    Obrigada por tudo, tu és mesmo uma amigona linda!

    Adoro a forma como te exprimes, como consegues passar para o papel as mais belas palavras e emoções.

    Tinha lido a primeira parte e não podia faltar à segunda.
    Assim é a vida. Ela se encarrega de nos provar, como nem todas as decisões e julgamentos que fazemos são os mais coerentes e os mais certos.

    Concordo com a Chica... sem dúvida!

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    MUITO BONITA A SUA HISTÓRIA.
    Tenha ótima tarde e continue a abrir seu coração no que escreve, fica tão bom!
    Abraços fraternais

    ResponderExcluir
  4. parabéns pelo lindo e belo texto. Ainda não postei o meu.
    Logo farei.

    A frase do Augusto Cury, simplesmente bela. Amo este escritor.
    Maravilhoso ele..



    Hoje venho retribuir os doces momentos que juntos passamos.
    Obrigada por vir me visitar. Sei que ando um pouco ausente. Mas não é por vontade própria. Apenas tenho muito trabalho. Antes estava em casa,mas agora retornei ao trabalho e tudo fica mais dificil. Sobra realmente pouco tempo.
    Mas sempre estarei vindo.
    A nossa amizade é muito forte. Aquilo que cativamos, jamais perdemos.
    Temos que estar sempre regando para não morrer.
    Obrigada pelo seu carinho, pela sua amizade. Adoro você..

    Deixo um lindo pensamento para você!!!
    "Nunca desvalorize ninguém...
    Guarde cada pessoa perto do seu coração, porque um dia você pode acordar e perceber que perdeu um diamante enquanto estava muito ocupado colecionando pedras."
    Carinhosamente,
    Sandra

    ResponderExcluir
  5. Gostei do desfecho, Irene! Principalmente porque a palavra "papai" foi colocada com tamanha naturalidade, sem explicações ou rodeios que ficou clara, absolutamente clara, o quanto ela já fazia parte daquela menina-mulher, amadurecida naquele encontro e naquele abraço!

    E o interessante é que a história ainda não terminou... Ficou aberta uma grande janela para algumas aventuras no retorno, um refazer-se noutro lugar.

    Meu carinho, Irene!

    ResponderExcluir
  6. Que lindo Irene!!

    Estes acontecimentos nos fazem amadurecer bem rápido!!!
    Muito bom!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Instagram

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails