sábado, 25 de setembro de 2010

"Um sonho de amor na primavera"


Espero que nessa primavera eu possa viver um grande amor, viver um conto de fadas, viver a realização de um sonho que está guardado dentro do meu peito e que precisa tanto do carinho de quem estou amando.


Tenho a felicidade de estar apaixonada pela primeira vez em minha vida. O amor foi surgindo sem eu perceber, momentos de emoção fizeram nossos olhos se encontrarem no meu primeiro dia de faculdade, onde curtíamos as brincadeiras de trote impostas pelos veteranos.


Ficamos amigos e sempre estamos juntos nos grupos de trabalhos, nas pesquisas na biblioteca, nas reuniões festivas que nossa turma prepara e nossa amizade é única, verdadeira rodeada sempre de um carinho especial, mas sem mais nada.


Vitor é um rapaz bonito, alegre e poderia ficar horas admirando o seu olhar, os seus lábios que quando abrem num sorriso me fazem tremer de emoção. O amor nasceu no meu coração e eu não sabia se era correspondido. Quantas vezes nossas mãos se tocaram, nos despedimos com um beijo, nos abraçamos comemorando alguma vitória e ele não mostrou nenhuma reação a não ser a de um amigo.


Apesar de não saber o que ele sentia por mim, eu estava apaixonada por ele, passava horas e horas sonhando com seus beijos, com seus carinhos, queria ser sua namorada, queria viver como num conto de fadas. Sonhava com o dia que ele percebesse que a nossa amizade era muito mais que isso e que seu coração sentisse o meu amor e pudesse ouvir de sua boca uma linda declaração de amor. Escutava de olhos fechados ele dizendo:
- Raquel, meu amor, só existe você em minha vida. Fiquei calado estes anos todos, mas agora não consegui resistir, eu sou louco por você, eu te amo e quero ficar para sempre bem juntinho de você.


Ouvir essa declaração me levaria nas alturas, como era bom estar apaixonada, encher as páginas do meu diário com tantos sentimentos e lembranças que já não havia mais espaço de tanto que escrevia o que guardava no coração.


A chegada da primavera me renovava, me fazia sentir tanta felicidade que meus sonhos se tornavam realidade na minha imaginação. Adorava ficar sentada rodeada das lindas flores do jardim de nossa casa. Quantas manhãs corria para pegar sol, sentir o cheiro das flores, admirar a beleza e o colorido que ofuscava os meus olhos. Passava horas sonhando que não sentia o tempo passar e, um dia, a mamãe apareceu de repente, me beijou, me abraçou e carinhosamente sorrindo disse:
- Acho que a minha filhinha está apaixonada e não está falando nada para sua mamãe.
Olhei para ela toda sorridente e a abracei bem apertado confirmando assim o que acabara de dizer. Como me fez bem poder contar tudo para ela e ter minha mãe como minha confidente além da grande amiga que já era. Como foi bom ouvir suas histórias de amor, seus amores não correspondidos, suas experiências, de como conheceu papai e viveu um grande amor.


Mostrou também que o amor existe dentro de nós e ele desperta quando menos esperamos, contando que depois que papai partiu para outro plano ela pensou que o amor acabara para sempre em sua vida, mas o seu coração voltou a amar novamente quando conheceu o meu padrasto que hoje era um paizão para mim e vivíamos muito felizes.


Poder conversar com minha mãe foi muito bom e soube separar um pouco entre o estar apaixonada e o sonho de concluir minha faculdade e seguir minha carreira como advogada e uma futura grande Juiza.

Queria curtir esse amor,  tinha a esperança de um dia ser correspondido, de viver um primeiro amor e desabrochar como as flores na primavera abrindo como as suas pétalas para o amor, para a vida.
Autoria *Irene Moreira
Participação 13a. Edição

"O amor perfeito é a mais bela das frustrações,
pois está acima do que se pode exprimir."
(Charles Chaplin)

***Para os que acompanham as minhas participações no In Verbis comecei a contar uma história que vem continuando em cada edição como um novo capítulo. Cada participação tem um conto diferente , mas o personagem é único e vem se desenvolvendo conforme vão  surgindo as fases de sua vida.*** Para lerem desde do início  deixo os links das postagens anteriores ***  Capítulo I - O Internato  / Cápítulo II - O meu regresso" 

Imagens google /meme

18 comentários:

  1. querida,
    adorei o post ,a primavera além de ser linda nos trás o perfume e a esperança da felicidade.
    Obrigada pelo carinho.
    Boas energias
    Mari

    ResponderExcluir
  2. Oie que lindo poema....
    Tão romântica!

    Amiga, hj é meu niver e gostaria muito que vc fosse no bloguito comer um pedaço de bolo e tomar uma taça de champangne!

    Tiespero

    Bjs

    Joana Campos

    ResponderExcluir
  3. Que graça de história! Vou voltar e ler todos os capítulos, assim fico por dentro de tudo! Beijos, Deia.

    ResponderExcluir
  4. Muitro legal,Irene e essa continuação está ficando muito boa. Isso te pode impulsionar.

    Tens 3 capitulos de um livro,heim? Legal!Pensa nisso!beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Oi , vim convidar vc a participar do sorteio de um pufe da Brasilazy em meu blog, passa lá ,
    Bjs
    Leila

    ResponderExcluir
  6. Pois é, Irene, aquela menina "ranzinza", que mal se aceitava e recusava-se ao amor paterno emprestado (padrasto), vai amadurecendo a cada cena, a cada descoberta.

    Imagino o turbilhão de "senões" que enfrentou: dúvidas, hipóteses, desacertos, insegurança, perdas, encontros, reencontros... Enfim, vai revelando o quanto carrega de humanização, distanciando-se pois, da perfeição hollywoodiana!

    Continuo acompanhando e já curioso!

    Meu carinho a você, Irene!

    ResponderExcluir
  7. Lindo, adorei!
    Estava lendo seu coments, mas do meu blog, nunca ng tirou nada; aqueles dois pegaram de um site que deixei o endereço, é da poetisa M. Hilda de J. Alão; ela me deu uma página em 2004 e nunca vou lá, mas tem todos os poemas que encontrei no bloglove...Eu não ligo que copiem, mas tem que colocar a autoria, não é mesmo?
    Bjão pra vc amiga e obrigada pelo apoio!
    Gena

    ResponderExcluir
  8. E a história continua bem interessante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, querida Irene
    Tenha uma SURPREENDENTE E MARAVILHOSA primavera!!!
    Excelente Domingo!!!
    Hoje ofereci a VOCÊ uma música especial... por seguir-me.
    Abraços fraternais

    ResponderExcluir
  10. Prometi e ainda bem que cumpri!
    Gostei mt do texto!
    Beijo.
    isa.

    ResponderExcluir
  11. Como sempre, lindo de viver!

    beijos e uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
  12. Irene
    Achei melhor responder aqui. Não sei exatamente porque resolveram parar com a blogincana, penso que cansaram e quiseram mudar a brincadeira.
    Quanto ao orkut, facebook, etc eu me atrapalho com eles, não tenho nada contra, só que me atrapalho. tem o sonico, o Hi5, é uma infinidade e eu esqueço as senhas, etc. Então uso o blog, e-mail, um pouco do msn e me dou por satisfeita, quando me convidam até entro, mas aviso que sou canhota, que não me acerto bem. Não é preconceito é limitação.
    Tem uma coletiva acontecendo no espaço aberto e pode participar vai até dia 29 e o endereço é http://um-blog-para-todos.blogspot.com/
    Você vai gostar.
    O Hod era uma pessoa iluminada mesmo e foi um prazer compor com ele.
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Que coisa linda de post! AMEI!

    Beijo, beijo minha querida! ;)
    She

    ResponderExcluir
  14. Menina que texto lindo, adoro histórias de amor, corações apaixonados, principalmente quando terminam em declarações correspondidas, estou na torcida. Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Querida Irene!

    A minha querida amiga apaixonada pelos chapéus lindos!

    Adoro contos e tu sabes contá-los tão bem!!!

    Tenho um filho, como sabes, o meu querido Pedro. Ele também me contou quando se apaixonou pela primeira vez... a segunda... e todas as outras vezes.
    Hoje, como sempre, mesmo apesar da distância que nos separa, somos confidentes... e não há nada melhor neste mundo.

    Queria poder trocar contigo para celebrar a Primavera e não o Outono.

    Bjs

    ResponderExcluir
  16. AMIGOS SÃO COMO PRESENTES..
    É SEMPRE UM GRANDE PRAZER EM RECEBÊ-LOS.
    Amizade

    A verdadeira amizade é uma pérola
    de valor inestimável.

    Cultive a amizade.
    Corresponda às gentilezas.
    Não se encolha.
    Nem se afaste dos outros.
    Aproxime-se.
    Há muito de amor trancado em você.
    Procure ser o amigo das horas difíceis.
    Dê demonstrações de sua amizade,
    mas não espere ser correspondido(a).
    Compreenda que nem todos
    são como você.
    Tolere as faltas dos seus amigos.

    Tenha amizade pura e desinteressada.
    Não deixe que o tempo a consuma.

    Não pode ser amigo,
    quem não AMA INCONDICIONALMENTE.

    Texto do Livro
    Gotas de Esperança de
    Lourival Lopes

    ResponderExcluir
  17. No blog alforje você tem a oportunidade de estudar mais com uma vantagem sem sair de casa.
    O curso feito 100% pela internet, chamado CURSO 24 HORAS também conhecido como Curso online.
    Esse curso é ensinado pela internet.
    Se quiser fazer os cursos é fácil só escolher o curso e se cadastrar no curso pelo blog http://alforjes.blogspot.com
    e clicar no banner no curso 24 horas.

    No blog alforje você encontrará algumas palavras em azul
    Se você clicar nelas encontrará algumas informações.

    ResponderExcluir
  18. Olá,Irene!!

    Que legal como você mantém o ritmo da história !!Pra mim o amor começou assim, também!!A amizade virou amor...e nem tinha percebido!!Estamos casados a 12 anos!!Boa sorte pra Raquel!!
    beijos querida!

    ResponderExcluir

Instagram

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails